Julliany Machado reassume prefeitura de Traipu nesta 3ª

Nora do prefeito Marcos Santos, preso por desvio de verbas, estava afastada há três meses; "ela é um fantoche", diz oposição

08/05/2012 10h45
Luciana Buarque

Nora do prefeito afastado é vice-prefeita; decisão do STJ a reconduziu ao cargo (Crédito: Divulgação)
Nora do prefeito afastado é vice-prefeita; decisão do STJ a reconduziu ao cargo (Crédito: Divulgação)

Atualizada às 11h28

Após passar três meses afastada da Prefeitura de Traipu por decisão da Justiça Federal, Julliany Tavares Machado tomou posse novamente como chefe do Executivo na manhã desta terça-feira (8), segundo seus advogados. Julliany foi beneficiada por uma liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ), nesta segunda-feira, que suspendeu a execução da decisão de afastamento proferida pelo juiz Gilton Batista Brito, da 8ª Vara Federal em Arapiraca.

Antes de ser afastada, no início de fevereiro deste ano, a vice-prefeita do município substituía o prefeito Marcos Santos, seu sogro, também afastado pela Justiça e investigado – assim como ela – por desvios de verbas públicas junto com outras oito pessoas. Com o afastamento de Julliany, a presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Conceição Tavares, assumiu o cargo de prefeita.

A decisão do STJ acatou a argumentação dos advogados e entendeu que não havia justificativa para manter Julliany afastada do cargo. O advogado Felipe Lins alegou que tudo o que pesa contra sua cliente já foi colhido como prova durante o inquérito.

Procurada pelo Tudo Na Hora, a líder da oposição em Traipu, vereadora Conceição Tavares, disse estar confiante no resultado do julgamento de agravo de instrumento impetrado pelo Município que, segundo ela, ainda tramita na Justiça, e que decidirá de quem é o mérito do cargo – da Câmara ou da vice-prefeita indiciada pela Polícia Federal.

“O povo de Traipu hoje sabe o que pode ser feito com o dinheiro público, pois em três meses realizamos o trabalho que não foi feito em anos de desmando”, disse. "Nossa luta continua. Julliany é um boneco, um fantoche. Tanto é que a imprensa só mostra Marcos Santos e sua esposa [Juliana kummer], que são quem comandam".

Julliany Machado foi indiciada pela PF por desvio de dinheiro da merenda escolar de Traipu. De acordo com documentos obtidos pelo Ministério Público Federal (MPF) com autorização judicial, as compras de outros produtos - destinados à família de Marcos Santos - eram ordenadas por bilhetes redigidos pela sua esposa, Juliana Kummer, e pela vice-prefeita.

Itens como ração para cães e uísque entravam na lista dos produtos adquiridos com verba pública, ao passo em que a merenda escolar apresentava irregularidade na quantidade e qualidade. Leia mais sobre as acusações contra Marcos Santos e Julliany Machado.

Marcos Santos comemora, diz vereadora: "é uma dinastia"

Visivelmente abalada com a notícia, a presidente da Câmara de Vereadores, Conceição Tavares, que administrou a cidade durante os últimos três meses, disse que o prefeito afastado já "cantava vitória" antes mesmo da decisão ser anunciada pelo STJ.

"Ontem mesmo [segunda-feira] Marcos Santos discutiu com o vereador Severino Cavalcante, em plena via pública, já com o sentimento de vitória", relatou Conceição.

Marcos Santos, que estava preso desde o dia 22 de novembro do ano passado, foi solto sob monitoramento eletrônico no último dia 30 de março. No entanto, há duas semanas o prefeito afastado recebeu o benefício de passar 15 dias sem a tornozeleira que vigia seus passos.

"Nunca vi preso ter férias, mas ele tem", reclamou a presidente da Câmara. "Trata-se de uma quadrilha, que agora tem o aval da Justiça. É a 'dinastia' Santos".

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente