Torcida é grande no último dia do Concurso de Bois

Tradição é mantida e o campeão vai ser conhecido na quarta-feira

07/02/2010 18h33
Elaine Rodrigues

Boi Cão de Raça pede solidariedade para um Brasil melhor (Crédito: Tudo na Hora)
Boi Cão de Raça pede solidariedade para um Brasil melhor (Crédito: Tudo na Hora)

Nove bois de Carnaval vão se apresentar neste domingo, na praça Multieventos, no bairro da Pajuçara, em Maceió. Eles encerram o Concurso de Bois de Carnaval deste ano e a apresentação mobiliza crianças, jovens e adultos desde o início desta tarde.

De acordo com a Liga do Bumba Meu Boi de Maceió, ontem, no primeiro dia da disputa, se apresentara, 19 bois. Ao todo, são 28, que concorrem ao título do melhor do ano. Eles vão se apresentar em uma grande arena montada na praça Multieventos e precisam de muitos pontos nos quesitos Evolução do Boi, Evolução do Vaqueiro, Bateria, Fantasia, Entoada (Música) e no Conjunto.

A apuração vai acontecer na próxima quarta-feira, às 14h, no Quartel-Geral da Polícia Militar, com representantes dos bois.

Tradição

Os bois de Carnaval são mantidos pelas comunidades, que acabam renovando os grupos com crianças e adolescentes. O boi Cão de Raça, do Jacintinho, possui 12 anos de existência. Participam do grupo 17 pessoas, com idades que variam dos 31 aos 14 anos.

"Eu comecei a participar há quatro anos e hoje sou integrante e um dos diretores do grupo", contou Diego de Lima, que também trabalha no Cais do Porto de Maceió.

Ele conta que para participar é preciso ensaiar bastante, de três a quatro vezes por semana. E por conta de tanta dedicação do grupo, o boi Cão de Raça já é tricampeão no Concurso de Bois de Carnaval. "Agora nós queremos o tetracampeonato", afirmou.

Nesse ano, o grupo traz o tema 'No país do futebol, solidariedade é o caminho para um Brasil melhor'. Segundo Diego do Nascimento, o tema foi escolhido pelo grupo desde o ano passado e dedicado à Copa do Brasil. "A gente vai mostrar as cores do Brasil", disse o integrante do grupo.

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente