Alagoas ganha o primeiro clube de swing para sexo entre casais

Situado a 10 minutos do Centro de Maceió, local será destinado a prática do sexo livre

26/02/2010 12h36
Josenildo Törres

Piscina com hidromassagem para os casais (Crédito: Tudo na Hora)
Piscina com hidromassagem para os casais (Crédito: Tudo na Hora)

Quantos homens e mulheres já não se perguntaram se seus parceiros não os traem? E quantos já não se imaginaram, pelo menos por um momento, traindo seus maridos, esposas, namorados ou namoradas? Indagações que os sexólogos afirmam serem comuns no imaginário popular, e que podem se concretizar sem que o ato signifique traição, desde que a relação sexual extraconjugal ocorra com o consentimento do verdadeiro amor e, inclusive, na sua presença.

Uma situação que pode parecer devassa diante dos dogmas religiosos ou da tradição monogâmica, mas que é encarada naturalmente pelos praticantes do swing, uma filosofia sexual milenar, que foi originada na Grécia, possui adeptos em Alagoas, mas que terá o seu primeiro clube privê somente a partir deste sábado, quando será inaugurado o Swing Club Macei. Um local situado no litoral Sul do Estado, a 10 minutos do Centro de Maceió, a oito minutos da Praia do Francês e a 15 da Barra de São Miguel*, segundo constatou o Tudo na Hora, ao conhecer em primeira mão a sua sede e os seus bastidores.

Sua inauguração deve chocar os mais conservadores, daí porque, seu endereço é mantido em sigilo pelo empresário mineiro Odilardo Faria, que só aceitou abrir as portas do espaço com a condição de que o endereço não fosse divulgado, "a fim de preservar a identidade de seus freqüentadores, que são casais alagoanos adeptos do sexo com outros casais, onde as relações acontecem com o consentimento de ambos, representando um casamento ou namoro monogâmico, temperado com a poligamia sexual", segundo destaca o proprietário, que é praticante do swing há mais de uma década.  E ao contrário do que os internautas podem imaginar, o espaço visitado com exclusividade por nossa equipe de reportagem, nada sugere um lugar vulgar, que incite à prostituição ou a orgias que coloquem em risco a integridade de seus participantes, constrangendo àqueles que residem próximos ao Swing Club Maceió.

Tudo porque, o empreendimento é discreto e foi construído de forma que ninguém suspeite do que é praticado dentro dos muros que o cerca, já que, à primeira vista, todos pensam tratar-se de mais uma casa suntuosa, erguida no litoral Sul alagoano. E justamente foi esse o objetivo do idealizador do local, que escolheu o lugar por três motivos: “ser um paraíso, estar situado em uma área pouco habitada, de fácil acesso e que ainda não havia sido contemplada com um club privê para a prática do soft swing”, como Odilardo Faria relatou a nossa equipe de reportagem, ao apresentar o empreendimento aos internautas do Tudo na Hora. “Além de um local paradisíaco, o Swing Club Maceió é um ambiente fino e requintado, onde o sexo será praticado em sintonia com a natureza, pois o local está situado próximo do mar e os clientes irão encontrar um espaço cercado de árvores frutíferas, uma piscina com night light, Sex Quiosques, três Vip Rooms, além de uma boate totalmente climatizada, com iluminação, música ambiente e decoração”, garantiu o empresário, que revelou ter investido US$ 320 mil para torná-lo realidade.                              

Funcionamento

O local irá funcionar diariamente e, para desfrutarem do espaço, além de um requintado buffet, os casais devem desembolsar R$ 80, além de pagar pelas bebidas que venham a consumir, durante o tempo de permanência no Swing Club Maceió, cujo local, segundo especialistas em clubes privês, já é considerado um dos mais modernos e originais entre os estabelecimentos em funcionamento no Brasil. Tudo porque, a maioria deles funciona em casas fechadas, sem espaços abertos, que possibilitem o contato com a natureza. Mas, como em toda associação e estabelecimento, o primeiro empreendimento de swing alagoano possui uma lista de regras, que devem ser seguidas por seus visitantes, sob pena de serem barrados ou convidados a deixar as suas dependências, de acordo com o idealizador, que revelou ter conhecido o swing durante uma pesquisa na Internet, quando ainda residia nos Estados Unidos da América (EUA), onde mantém uma construtora.

“Não estou implantando o primeiro club swing de Alagoas por necessitar de dinheiro, até porque sei que o investimento foi muito grande. Tenho a convicção que não será do dia para a noite que irei compensar o dinheiro aplicado. O local foi criado porque sou um praticante, por ter escolhido Maceió para morar e pelo fato de estar abismado com a quantidade de alagoanos que são adeptos do swing e que precisam se deslocar para outras capitais, a exemplo de Recife”, evidenciou Odilardo Faria, ao garantir que seus clientes também irão dispor de um esquema de segurança, que irá resguardar suas identidades, além de suas integridades físicas. “Em cada local deste estabelecimento será possível contar com seguranças, que foram treinados com o propósito de cuidar para que o clube se mantenha na mais profunda discrição e onde todos os clientes tenham a certeza que estarão seguros e jamais serão identificados”, garantiu à reportagem do Tudo na Hora.

Regulamento

E como em como qualquer outro clube o Swing Maceió irá possuir uma série de regras, que deverão ser seguidas por seus freqüentadores, sob pena de serem convidados a se retirar do local e de serem proibidos de retornarem novamente, de acordo com o empresário mineiro,  que fez questão de frisar que seu relacionamento ganhou em qualidade e vitalidade, depois que ele e sua esposa aderiram à prática do swing lifestyle. “Nossa relação deu um salto de qualidade significativo e, para que todos possam desfrutar de momentos prazerosos, sem medo ou inseguranças, o regulamento proíbe a entrada de menores de 18 anos, exige a identificação de todos os freqüentadores, a comprovação de que o casal mantém relação conjugal estável, proíbe qualquer ato de prostituição, vulgaridade, embriaguez, barulho excessivo, uso de cigarro, celular, máquina fotográfica e câmera, caneta, relógio e qualquer tipo de assédio”, enumerou, ao esclarecer que “a entrada de homens desacompanhados será permitida apenas às sextas-feiras, em número de quatro e, se estiverem acompanhados de algum casal que já freqüente o local”, sentencia, ao informar que os interessados podem obter informações sobre o clube através do e-mail info@swingclubmaceio.com

 

 *O endereço não será divulgado para preservar a identidade dos praticantes e adeptos; contatos podem ser feitos, apenas, pelo e-mail info@swingclubmaceio.com . 

 

LEIA TAMBÉM:

*Swing pode evitar o fim do relacionamento, mas não se adéqua a todos os casais

*Saiba quais são as modalidades de swing e como se informar sobre a prática

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente