Censo 2010 do IBGE mostra população de Alagoas "espremida" em cidades

Mais de 73% dos habitantes se concentram em áreas urbanas, mostra o Censo 2010 divulgado hoje

29/04/2011 06h20
Plínio Lins

Alagoas é, hoje, o décimo-sétimo estado do país em população, mas é o quarto em densidade demográfica, só superado pelo Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal. É o que mostra o resultado do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta sexta-feira (29), em Brasília.

Já em 1872, no tempo do Império, quando foi feito o primeiro recenseamento no Brasil, A província de Alagoas era a segunda com maior média de habitantes por quilômetro quadrado. Só era superado pelo Rio de Janeiro, que era a Corte Imperial. O Rio, naquele ano, tinha 24,15 habitantes por quilômetro quadrado, e Alagoas 12,51.

Essa vice-liderança em densidade demográfica perdurou por quase 90 anos, até o Censo de 1960, quando São Paulo superou Alagoas e passou a ser o segundo. Dez anos depois, no Censo de 1970, o Distrito Federal, cuja população vinha “inchando” ano a ano, subiu para terceiro, e Alagoas caiu uma posição nesse ranking.

Hoje, Alagoas continua sendo o quarto estado do país em densidade demográfica, e, de longe, o primeiro do Nordeste – uma liderança histórica na região que não se alterou em nenhum dos 12 recenseamentos gerais realizados no Brasil nos últimos 138 anos.

O Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que Alagoas abriga, em média, 112,33 habitantes por quilômetro quadrado. O segundo na região é Sergipe, com 94,35 habitantes por km2. Para se ter uma idéia da densidade demográfica de Alagoas, ela é mais que o triplo da do Nordeste (34,5 habitantes/km2) e cinco vezes a do Brasil, de 22,43.

Mas as 3.120.494 pessoas residentes em Alagoas, contadas pelo IBGE no Censo do ano passado, estão fortemente concentradas nas áreas urbanas. São 2.297.860 vivendo nas cidades (73,6% do total) e apenas 822.634 (26,4%) habitantes das zonas rurais. Para se ter uma idéia, em números absolutos, a população rural do atual Estado de Alagoas é menor do que no recenseamento de 1960, mesmo com o todo o crescimento populacional nesses 51 anos. Em 1960 viviam na zona rural de Alagoas 842.834 pessoas, ou 20 mil a mais do que hoje, segundo o IBGE. Naquela época, a população rural era o dobro da urbana: 66,3% contra 33,7% nas cidades.

Maceió, que em 1900 possuía apenas 36.427 habitantes (5,6% da população do Estado), hoje concentra 29,9% de todos os habitantes de Alagoas: são 932.748 pessoas vivendo na capital.

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente