Pelo segundo dia, protestos param trânsito em Alagoas

Durval de Góes Monteiro está fechada; interdições foram registradas na entrada do Santa Lúcia, trevo do Francês e Murici

02/07/2013 14h07
Da Redação

Transportadores clandestinos atearam fogo em pneus e fecharam via nos dois sentidos (Crédito: Reprodução/Facebook)
Transportadores clandestinos atearam fogo em pneus e fecharam via nos dois sentidos (Crédito: Reprodução/Facebook)

Atualizado às 16h10

Motoristas que fazem transporte clandestino em Maceió bloquearam, no início da tarde desta terça-feira (2), o trânsito nos dois sentidos da Avenida Durval de Góes Monteiro, no Tabuleiro do Martins, em frente à sede da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT). Os manifestantes querem que o órgão seja mais flexível na fiscalização, regulamentando a atividade. Ontem, a avenida foi interditada por invasores de um terreno, que cobram moradia popular do governo.

A SMTT está desviando o trânsito na região da Bomba do Gonzaga e também no acesso ao bairro Santa Lúcia, onde pneus foram queimados. Segundo nota enviada à imprensa pelo órgão, "até o momento, o protesto continua sem previsão de encerramento". Também foram registrados protestos no trevo da Praia do Francês e em Murici, porém com reivindicações diferentes.

O grupo que agrega mototaxistas, motoristas de vans e taxistas que fazem "lotação" em seus veículos colocou fogo em pneus, interrompendo o tráfego na avenida. Os manifestantes dizem que só liberam a via sob a promessa da SMTT de ser condescendente com a atividade considerada ilegal.

A SMTT informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que não vai ceder à pressão dos manifestantes e não autorizará a atividade irregular. O órgão vai continuar firme na fiscalização e apreensão de veículos que não possuem licença para transportar passageiros dentro do município, segundo a assessoria.

O protesto formou um grande congestionamento nos dois sentidos da via. Os motoristas que seguem nos sentidos Farol-Tabuleiro e Tabuleiro-Farol estão tendo que buscar rotas alternativas para chegar a seus destinos.

Durante a manhã desta terça-feira, um grupo de taxistas se reuniu com representantes da SMTT para pedir a regularização do transporte clandestino; entretanto, o órgão descartou qualquer possibilidade de reduzir a fiscalização, o que teria gerado o protesto. 

Murici

No município de Murici, a 55 Km de Maceió, moradores bloqueiam a BR-104, na altura do Km 61, em protesto contra a decisão do juiz da comarca local, que determinou que os invasores que ocupam as casas destinadas a desabrigados das enchentes na cidade desocupem imediatamente os imóveis.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma conversa foi intermediada entre os manifestantes e as autoridades municipais, entretanto, não se chegou a um acordo e o bloqueio permanece no local.   

Marechal Deodoro

Em Marechal Deodoro, a 28 Km de Maceió, manifestantes pararam o trânsito por 30 minutos no trevo da Praia do Francês. O propósito da manifestação foi anunciar um protesto para a próxima sexta-feira (5) na cidade. Carregando faixas que cobram lombadas eletrônicas, os manifestantes seguiram em direção a AL-101 Sul, sentido Massagueira.

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente