Polícia diz que presos em União dos Palmares integravam o PCC

12/04/2011 11h28
Sidney Tenório

Drogas e armas apreendidas com acusados de tráfico (Crédito: Tudo na Hora)
Drogas e armas apreendidas com acusados de tráfico (Crédito: Tudo na Hora)

A Polícia Civil revelou, na manhã desta terça-feira (12), detalhes da Operação 1000 graus, que prendeu oito pessoas, entre elas um menor na cidade de União dos Palmares. A Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) revela que dois dos presos seriam integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), que tem base em presídios de São Paulo.

Segundo as investigações da Deic, Luciano Soares da Rocha, o "Lu do Bloco", 24, e Isaías da Silva, o "Peu, 28, teriam sido "batizados" há alguns meses e estariam entre os braços do PCC no Interior de Alagoas. Os dois eram os responsáveis pelo recebimento e distribuição de drogas na região de União dos Palmares.

"O PCC escolhe seus membros por indicação de outros criminosos", resumiu o gerente de Ações Operacionais da Deic, Paulo Rufino. Ele informou que Peu é suspeito de envolvimento na morte de um integrante do Poder Judiciário em São Paulo, o que poderia ter facilitado seu ingresso na facção criminosa.

Peu e Lu do Bloco já tinham mandados expedidos pelos juízes da 17ª Vara Criminal por outros crimes. "O Peu tem envolvimento no assassinato de um líder comunitário do Bom Parto e no sumiço de dois montadores de móveis que desapareceram no bairro do Clima Bom", afirmou Paulo Rufino.

Já Lu do Bloco seria o grande financiador do tráfico, revelam as investigações da Deic. "Infiltramos agentes no bairro Vaquejada, em União, onde fica o foco da quadrilha, durante 20 dias. Temos fartas provas do envolvimento de todos com o tráfico", assegurou o gerente de ações operacionais.

Prisões e apreensões

Além de Peu e Lu do Bloco, foram presos ainda: Ulisses Fortunato Pereira da Silva, 27; Eliton Batista da Silva Melo, 22; Laelson Cardoso, 22; Lucas Damião Correia, 29, o "Pé na Cova", e o adolescente R.G.B., 16. Um casal também chegou a ser detido para averiguações por suspeita de envolvimento no tráfico. Os nomes não foram divulgados.

Foram apreendidos quatro armas - dois revólveres calibre 38 e duas pistolas calibre 380 -, além de 15 quilos de maconha e cerca de 600 gramas de crack. Na casa de um dos acusados foi encontrado um mico em uma gaiola, o que configura crime ambiental.

Todos os acusados e os materiais apreendidos foram levados para a sede do Deic.

 

Veja também:

Operação 1000 graus prende sete por tráfico em União

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente