Guerra de torcidas organizadas deixa mais um morto em Maceió

30/05/2012 06h44
Sidney Tenório

Adolescente da Mancha Azul foi morto a tiros no Mutange (Crédito: Reprodução TV)
Adolescente da Mancha Azul foi morto a tiros no Mutange (Crédito: Reprodução TV)

Um adolescente de apenas 15 anos de idade é a última vítima de uma guerra sangrenta entre integrantes das torcidas organizadas de CSA e CRB em Maceió. O crime ocorreu em um trecho da Rua Delmiro Gouveia, no bairro Mutange.

No momento do crime, o adolescente, que vestia uma camisa da torcida organizada Mancha Azul, não portava qualquer documento, mas a polícia já tem informações que ele reside no bairro do Mutange e foi morto por dois homens armados.

O crime ocorreu horas antes do CRB fazer sua terceira partida pelo Campeonato Brasileiro da Série B, no estádio Rei Pelé, quando venceu o Guaratinguetá por 3 a 1.

Foi o terceiro assassinato na disputa entre as torcidas organizadas de CSA e CRB em pouco mais de duas semanas. No último dia 12 de maio, horas depois da conquista do campeonato alagoano pelo CRB, dois jovens da torcida Comando Vermelho foram mortos a tiros no bairro do Jacintinho.

Ao falar sobre a disputa violenta entre os torcedores, os diretores da Comando Vermelho e Mancha Azul alegam que as torcidas pregam a paz nos estádios e que as agressões e crimes são praticados por pessoas que não integram oficialmente as torcidas.

A delegada Maria Aparecida Araújo, que esteve no local do crime, lamentou mais uma morte de um adolescente por conta da disputa entre as torcidas organizadas. "É preciso que esses jovens voltem a entender que a disputa entre CSA e CRB deve ficar apenas no campo ou nas arquibancadas. Quanto às investigações, já começamos a trabalhar, mas pouca gente tem interesse em ajudar a polícia", frisou.

A morte do adolescente motivada pela intolerância no futebol ocorreu no mesmo momento em que mais de 3 mil pessoas pediam a paz em uma grande caminhada na orla de Maceió.

 

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente