Caso Bárbara: imagens de vídeo deixam dúvidas

Amiga diz ter "90% de certeza" de que é o empresário Cícero Ribeiro o homem que aparece saindo de boate com a jovem

04/09/2012 18h01
Da Redação

Tio da jovem disponibilizou imagem do casal saindo da boate (Crédito: Cortesia)
Tio da jovem disponibilizou imagem do casal saindo da boate (Crédito: Cortesia)

Após assistir às imagens de vídeo que registraram a saída de Bárbara Regina, 21 anos, da boate Le Hotel na madrugada do último sábado (1º), uma amiga da jovem, identificada como Suzane Abreu, disse ter 90% de certeza de que é o empresário Cícero Ribeiro o homem que aparece saindo de mãos dadas com a garota, que está desaparecida desde então.

“Não vou confirmar totalmente para não me comprometer, mas o estilo de roupa, o cabelo, tudo diz que é o Ribeiro. Tenho 90% de certeza”, disse Suzane ao Tudo Na Hora, que assistiu às imagens de vídeo na sede da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) da Polícia Civil, na tarde desta terça-feira (4), onde depôs ao delegado Antônio Nunes.

Imagem de vídeo não é clara

As imagens registradas pela câmera de segurança da boate – pelo menos as que foram mostradas pela polícia à depoente – não são claras. No vídeo aparece um homem, vestindo camisa azul, saindo de mãos dadas com Bárbara da boate. A imagem do rosto é difusa, tornando difícil sua identificação.

O delegado Nunes vai solicitar, para melhor identificação, imagens que possam ter sido captadas por câmeras de segurança instaladas em toda a área ao redor da boate Le Hotel, para que possa identificar o homem que saiu com Bárbara da Boate e, se possível, o veículo que os dois possam ter tomado.

Também deverá ser pedida à Justiça, pelo delegado – no caso de Bárbara não aparecer –, a quebra do sigilo telefônico da linha de celular da jovem e de ou8tras pessoas, inclusive Cícero Ribeiro.

Brigas e ameaças

Suzane afirmou que Bárbara e Cícero Ribeiro já foram muito apaixonados e que, no início do relacionamento, a jovem não sabia que ele era casado. “Ele, inclusive, negava que era casado”, afirmou. Posteriormente, Bárbara teria descoberto a verdade, mas, mesmo após o fim da relação extraconjugal, mantinha contato com Ribeiro.

Na tarde desta terça, Cícero Ribeiro depôs ao delegado Antônio Nunes e negou ter estado na boate Le Hotel no momento do desaparecimento de Bárbara. Ribeiro também confirmou que namorou a jovem, mas afirma que ela sabia sobre seu casamento.

Também deveriam depor hoje outras amigas de Bárbara – Michaela e Luana – e a esposa de Cícero Ribeiro, identificada como Cristiane Pontes, a quem familiares e amigos da jovem desaparecida atribuem as ameaças de morte recebidas por ela nos últimos meses.

De acordo com a defesa da família da jovem, a polícia só apresentou aos que depuseram nesta terça as imagens da saída da boate. Um outro vídeo, segundo a defesa, não pôde ser mostrado por "problemas técnicos no computador".

Colega de trabalho diz que Ribeiro procurou Bárbara há duas semanas

Colega de trabalho de Bárbara, Luana Medeiros disse ao Tudo Na Hora que há cerca de 15 dias Bárbara aparentava estar bastante nervosa na concessinária de veículos onde trabalha, no Farol. Os companheiros de trabalho perceberam que Cícero Ribeiro estava por perto naquele momento.

Luana contou também que Ribeiro foi à revendedora, duas semanas atrás, à produra de Bárbara, para – segundo o relato da colega – cobrar explicações por Bárbara ter beijado outro homem na noite anterior, em uma boate. “Os funcionários ouviram ele perguntar se ela estava mesmo ‘curtindo a vida’. O pessoal disse que ele estava sério e estressado”, afirmou Luana.

Bárbara estava deprimida e afirmou ter medo de morrer

Luana Medeiros disse que Bárbara vinha bastante deprimida nos últimos meses. Segundo ela, a colega chegou a comentar que estava com medo de morrer, depois que começou a receber ameaças da esposa de Cícero Ribeiro, seu ex-namorado. “Todos no trabalho já tinham notado que ela estava até emagrecendo, deprimida”, disse Luana ao Tudo Na Hora.

Luana trabalha com Bárbara há cinco meses e diz que almoçava diariamente com a jovem. Ela assegura que nesses cinco meses Bárbara não mais mantinha relacionamento amoroso com Ribeiro. Em uma das conversas com Luana, Bárbara teria dito que estava cansada da situação, inclusive porque vinha recebendo ameaças da esposa de Ribeiro por ligações e mensagens de celular.

“Ele [Ribeiro] sempre a procurava, mas ela evitava. Ela não queria mais nada com ele”, afirmou Luana.

Outra amiga da jovem desaparecida, identificada apenas como Alana, em conversa com a família, disse que Bárbara não teria saído da boate se não fosse ele. “Eu sou amiga dela e ela me conta tudo. Para tirar a Bárbara da boate, só ele [Ribeiro] ou algum conhecido dele”, observou. “O Ribeiro tinha o costume de mandar alguém buscar ela nos lugares”, complementou.

Ribeiro e esposa evitaram a imprensa após prestar depoimento

O empresário Cícero Ribeiro e sua esposa Cristiane Pontes deixaram a Deic no início da noite. Eles saíram em carros diferentes, escondendo os rostos, percorreram cerca de trezentos metros, trocaram de veículo e foram embora.

Clique aqui e veja a reportagem do Fique Alerta sobre o Caso Bárbara.

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente