Preso jovem acusado de 40% dos roubos de carros em Maceió

06/09/2012 18h17
Da Redação

ìtalo Bruno demonstrava tranquilidade e chegou a sorrir várias vezes em apresentação da polícia (Crédito: TNH)
ìtalo Bruno demonstrava tranquilidade e chegou a sorrir várias vezes em apresentação da polícia (Crédito: TNH)

Roubo de veículo. Perseguição. Prisão. Foi desta maneira que a Polícia Civil capturou um dos maiores ladrões de carros de Maceió. De acordo com o diretor do Departamento Metropolitano de Polícia, Carlos Reis, a prisão foi feita no final da tarde desta quarta-feira (5), na entrada do Condomínio Aldebaran, um residencial exclusivo no Tabuleiro, em Maceió. Seu nome: Ítalo Bruno Moraes Costa Cavalcante. Idade: apenas 21 anos.

Apresentado à imprensa durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (6), Ítalo Bruno sorriu para os fotógrafos e cinegrafistas. Segundo a PC, ele e seus comparsas são responsáveis por cerca de 40% dos roubos de veículos na capital alagoana.

Na entrevista coletiva, Carlos Reis revelou que o jovem, em parceria com os outros homens de sua quadrilha, agia na região que abrange desde a Avenida Rotary, no bairro do Farol, até o Tabuleiro do Martins, por encomenda de terceiros. Não por coincidência, essa região, segundo Carlos Reis, é onde ocorrem 80% dos roubos de veículos em Maceió. Os alvos, segundo Reis, eram sempre veículos novos, roubados com pistola em punho e touca do tipo balaclava na cabeça.

Segundo o diretor do departamento de polícia, o acusado já foi preso antes diversas vezes, sob acusações de porte ilegal de arma e roubo de carros. O próprio Bruno, no entanto, confirma apenas uma prisão, por receptação de veículo. “Fui preso uma vez, mas paguei fiança e fui liberado”, declarou.

De acordo com os registros da polícia, o jovem é irmão de outro criminoso conhecido como Cicinho, que está preso há cerca de nove anos por envolvimento em assalto à agência dos Correios em Belém, a 118 km de Maceió. Segundo Reis, esse assalto terminou com a morte de um policial militar.

Perseguição e prisão

De acordo com Carlos Reis, a polícia já vinha monitorando as ações de Ítalo Bruno e o localizou na parte alta da cidade, no final da tarde desta quarta-feira (5). Segundo o diretor do departamento, o jovem ainda tentou fugir em um carro, e, durante perseguição policial, chegou a colidir em dois outros carros, mas foi preso na entrada do Aldebaran. Ele estava em um Fiat Punto preto, com placa de São Luiz do Maranhão. Segundo os agentes, o acusado não estava armado. Após revista no veículo, foi encontrada apenas uma touca balaclava.

O jovem está sob prisão temporária, mas Reis espera obter a prisão provisória dele até segunda-feira (10). “Não podemos revelar ainda, mas nos próximos dias poderemos ter novidade. É um esquema grande”, observou.

No mesmo dia da prisão de Ítalo Bruno, ocorrida em Maceió, dois comparsas seus, identificados como Remy Mendes e Rodrigo dos Santos, foram presos em Arapiraca, sob acusação de clonagem de carros.

Acusado estava sorridente em apresentação à imprensa

O diretor do Departamento Metropolitano de Polícia, Carlos Reis, disse que o acusado rouba carros desde os 18 anos e já foram confirmados pelo menos dez casos, nos quais Ítalo Bruno foi reconhecido.

Sorridente, o jovem negou todas as as acusações. “Houve um engano. Eu não roubei nada. Se ele [Carlos Reis] disse que eu roubei, ele está mentindo”, disse o acusado. Perguntado sobre o motivo do sorriso, Ítalo Bruno contou que os policiais estavam brincando com ele antes de levá-lo à sala da entrevista e, por isso, não conseguiu se conter.

Uma janela foi aberta com a versão para impressão
Caso não tenha aberto, clique aqui para abrir novamente